terça-feira, 4 de outubro de 2011

Como o vento...

Sou como o vento, livre, sempre em eterno movimento
tanto posso ser como uma brisa refrescante
tanto ser um furacão impiedoso
que por onde passa vira tudo ao avesso.
As vezes diminuo meu ritmo
quase estaciono
quase inerte
e os dias perdem a graça
e se perdem todos os cheiros do ar...
Se eu tivesse uma escolha, ao contrário do vento,
traria de volta ao ar o cheiro do seu cabelo molhado
traria também toda a tempestade da noite
que fazia você aconchegar seu corpo junto ao meu
e, no final da tarde
seria a brisa que toca seu rosto
e acaricia seu cabelo
enquanto você vê o sol se pôr...

Vento no Litoral
Legião Urbana

De tarde quero descansar
Chegar até a praia e ver
Se o vento ainda esta forte
E vai ser bom subir nas pedras

Sei que faço isso pra esquecer
Eu deixo a onda me acertar
E o vento vai levando
Tudo embora...

Agora está tão longe
ver a linha do horizonte me distrai
Dos nossos planos é que tenho mais saudade
Quando olhávamos juntos
Na mesma direção
Aonde está você agora
Alem de aqui dentro de mim...

Agimos certo sem querer
Foi só o tempo que errou
Vai ser difícil sem você
Porque você esta comigo
O tempo todo
E quando vejo o mar
Existe algo que diz
Que a vida continua
E se entregar é uma bobagem...

Já que você não está aqui
O que posso fazer
É cuidar de mim
Quero ser feliz ao menos,
Lembra que o plano
Era ficarmos bem...

Eieieieiei!
Olha só o que eu achei
Humrun
Cavalos-marinhos...

Sei que faço isso
Pra esquecer
Eu deixo a onda me acertar
E o vento vai levando
Tudo embora...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário